Uma visão do que me rodeia

Sempre que escrevo neste blog, será sempre a minha visão pessoal e politica do que se passa á minha volta e no meu dia a dia, nada mais do que isso.

Serra da Freita - distrito Viseu

Serra da Freita - distrito Viseu
Frecha da Mizarela - a sua beleza vale o desvio pela serra.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Zona da Alameda – Cova Funda – Felício Loureiro

No dia 7 de Março pelas 10h00, a CDU percorreu a zona da Alameda, Cova Funda e Parque Felício Loureiro, contactando com a população, a fim de conhecer quais os principais problemas destas zonas de Queluz


Casa Stuart Carvalhais
A casa onde viveu Stuart Carvalhais está cada vez mais degradada e com aspecto abandonado. A CDU propõe que esta casa se torne mais útil à população, transformando-a numa casa-museu.


Ribanceira sem protecção
Na zona da Cova funda, perto do aqueduto, existe uma ribanceira sem qualquer protecção, tornando-a perigosa quer para adultos, quer para crianças.


Parque Felício Loureiro esquecido
Casas de banho vandalizadas ou que nunca chegaram a funcionar e restos de uma estrutura que ardeu (e que foi outrora um café) mostram que o Parque Felício Loureiro, grande ponto de encontro da população, está a ser alvo de um grande descuido.



Parque Infantil do Jardim Conde Almeida Araújo
O abandono de um dos espaços mais importantes da Freguesia de Queluz não pode continuar. Urge recuperar o Parque Infantil do Jardim Conde Almeida Araújo, local de referência para tantas gerações.


Fontanário da Zona Histórica esquecido
Pequeno jardim localizado na zona Histórica de Queluz, enquadrado na envolvente do Palácio de Queluz, apresenta sinais de abandono, sendo lamentável o estado em que se encontra o escoamento das águas do fontanário.

terça-feira, 17 de março de 2009

Parque Infantil do Jardim Conde Almeida Araújo

A CDU sempre defendeu, e sempre se bateu pela recuperação do espaço conhecido como Parque Infantil no Jardim Conde Almeida Araújo. Ao contrário daquilo que é afirmado no último número do Boletim da Junta de Freguesia de Queluz.
Não poderia a CDU deixar por esclarecer o motivo pelo qual votou contra a moção apresentada pelo PS na Assembleia de Freguesia do dia 18 Dezembro, assim:
- Considerando que na Assembleia realizada no dia 25 Novembro de 2008, tinha sido apresentado o projecto de Recuperação do Parque Infantil (de salientar que este projecto não incluía a recuperação do edifício ali existente, que consideramos ser fundamental vir a recuperar), e que todas as forças políticas deram o seu parecer favorável a este projecto.
- Considerando de que o referido projecto foi enviado ao executivo da Junta em Junho de 2008, para que fosse dado o parecer, e que este estranhamente só em Novembro é que foi enviado para a Assembleia de Freguesia tomar conhecimento.
- Considerando que passado 20 dias, de forma desfasada e oportunista, o PS surge com uma moção em que se pretende dar a entender que não existia vontade para que a obra pudesse avançar, e atendendo a que a CDU solicitou à bancada do PS que refizesse as conclusões da proposta de forma a que esta fosse um apontar de preocupações em relação à realização da recuperação do Parque Infantil e não o admitir que as referidas obras não seriam concretizadas.
- Considerando que a Bancada do PS não aceitou as propostas de alteração da CDU, que mais não eram do que eventuais esclarecimentos a fim de melhor se entender a situação. Fomos forçados a votar contra.
- Na realidade é evidente que Queluz não é uma prioridade para esta Câmara Municipal, o investimento aqui efectuado nos últimos anos tem sido deficitário, ficando muito longe das necessidades reais da Freguesia.
Para que fique claro, a CDU não esteve nem está contra a recuperação do Parque Infantil, a CDU esteve e estará contra todas as propostas e moções que apenas sirvam para criar confusão e que não visem de forma clara a resolução dos problemas da Freguesia de Queluz. A CDU votou favoravelmente uma outra moção (também apresentada pelo PS) sobre as obras de Requalificação da Av. Miguel Bombarda por entender que a mesma tinha a sua razão de ser.
Não queremos de deixar de lembrar que foi a CDU através da vereadora Guadalupe Gonçalves quem em 2002 avançou para o início para a execução da famigerada obra desta Avenida.
A CDU não quer, nem será, envolvida numa guerra entre o PS e a Coligação Mais Sintra (PSD/CDS), lembramos aliás que durante os dois últimos mandatos o PS (com maioria no Executivo da Junta) nada fez para que as obras à muito prometidas para Queluz fossem concretizadas.

A Freguesia de Queluz, merece e exige da parte dos seus autarcas uma outra responsabilidade, e um outro grau de exigência na defesa dos seus interesses.

Pela rápida recuperação do Jardim Infantil do Jardim Conde Almeida Araújo!
Pela Construção de um Novo Centro de Saúde em Queluz

Petição contra portagens IC16/IC30

Amigos

Está a decorrer no Concelho de Sintra uma petição online contra a colocação de portagens no IC16/IC30. Quando tudo fazia prever que o calvário do IC19 estava a terminar, com a construção desta alternativa, eis mais um presente envenenado. Assinem e divulguem porque isto é do interesse de todos.


O Site para assinar a petição é:

http://www.petitiononline.com/IC16IC30/petition.html

segunda-feira, 16 de março de 2009

Queluz não aos parquimetros

CDU de Queluz reafirma o não aos Parquímetros.
Realizou-se na passada terça-feira, dia 17 de Fevereiro, a Assembleia de Freguesia Extraordinária de Queluz, em que o principal ponto a ser discutido foram os projectos de regulamentos específicos do estacionamento de duração limitada nas zonas de Queluz-Estação, Queluz-Avenida Miguel Bombarda, Queluz-Alameda, Queluz-Mercado.
A sala multiusos Dr. Fernando Ribeiro Leitão foi pequena para acolher toda a população que quis participar nesta Assembleia. Muitos dos munícipes não conseguiram passar da porta de entrada.
A CDU salienta e congratula-se pela elevada participação e intervenção da população na Assembleia de Freguesia, facto que não tinha lugar há muitos anos. No entanto, não podemos deixar de afirmar o papel que a CDU teve em todo este processo levando a discussão para a rua, promovendo um encontro com a população, ao contrário do que a Câmara Municipal de Sintra e a Junta de Freguesia de Queluz pretendiam e que correspondia a uma discussão pública fechada nas paredes institucionais, publicada em Diário da República, mas passando ao lado do grosso dos habitantes da Freguesia.
Na Assembleia ficou clara a posição de quem defende de maneira intransigente a criação de parquímetros em Queluz, como o PS o faz, chegando mesmo a propor a colocação de parquímetros em áreas não previstas nas propostas em discussão, ou a passagem de lugares de estacionamento de residentes para lugares de utilização mista.
A CDU reitera mais uma vez que estes projectos visam a colocação de parquímetros de forma isolada, sem que seja considerada a resolução do problema global do trânsito e estacionamento em Queluz, nomeadamente no que diz respeito à circulação automóvel que se efectua na freguesia, à criação de novos parques de estacionamento, à requalificação dos espaços por forma a privilegiar o peão, à reformulação dos transportes públicos rodoviários e ferroviários.
A CDU afirmou nesta Assembleia que as propostas de projectos de regulamento específico de estacionamento de duração limitada na freguesia de Queluz, não irão criar mais lugares de estacionamento. Irão diminuir as áreas em que os habitantes da Freguesia podem estacionar de forma gratuita. Os problemas de Trânsito e Estacionamento não se resolvem com a criação de estacionamento pago, mas antes com a realização de um estudo de toda a circulação automóvel, ciclovia e pedonal.
A CDU considera ainda que nas propostas apresentadas não há fundamentação sobre a escolha das ruas a tarifar e que da análise às plantas das zonas a regulamentar fica a ideia de que a escolha foi efectuada de forma aleatória, não havendo referência ao número de lugares de estacionamento para residentes e de rotação.
Em resultado do encontro realizado pela CDU no passado sábado (dia 14 de Fevereiro) e das intervenções da população contra os Parquímetros, a CDU tudo fará para que a vontade inequívoca da população em relação a esta matéria seja tida em conta.
Assim, o que se concluiu na Assembleia Freguesia realizada, e, como o Sr. Presidente deste órgão afirmou é que a maioria das bancadas da Assembleia considera que não existem as condições necessárias para avançar com os projectos. Isto constitui uma vitória da população, da sua mobilização e capacidade de exigência.Para a CDU, a luta contra a colocação dos parquímetros não termina. Continuaremos a recolher assinaturas dos moradores e comerciantes contra esta medida, e comprometemo-nos a tudo fazer para que os parquímetros não sejam uma realidade em Queluz.

Quinta Nova - Queluz


A Quinta Nova da cidade de Queluz é propriedade do Estado, classificada como imóvel disponível para rentabilização nos termos previstos na Lei de Programação das Infra-Estruturas Militares. Localiza-se entre o Palácio de Queluz, o IC 19 e o quartel do Exército. Pela falta de alternativas tornou-se, há muito tempo, num espaço de lazer apreciado por praticantes de jogging e caminhada.

A Quinta Nova de Queluz é atravessada pela ribeira aves e é ocupada por uma mata densa, cruzada por caminhos de terra batida e composta por espécies arbóreas de grande porte, com destaque para pinheiros e sobreiros, além de grande variedade de arbustos. Para além disso tem uma zona de antigas hortas e dispõe de um complexo sistema de rega assente em dois tanques de pedra de grandes dimensões e num aqueduto de arcos que transporta a água das minas na mata. Destaca-se ainda o centenário miradouro encostado ao IC19.

Há 70 anos que a Quinta Nova é ocupada pela empresa Estradas de Portugal que recentemente chegou a fazer um investimento público avultado na reabilitação no antigo edifício tomou agora a decisão de concentrar todas os serviços nas instalações para Almada. Com esta mudança de instalações assiste-se ao primeiro passo para que a Quinta Nova de Queluz fique disponível para a "rentabilização nos termos previstos na Lei de Programação das Infra-Estruturas Militares."

Na 27.ª Reunião Ordinária Privada da Câmara Municipal de Sintra realizada nos Paços do Concelho, no dia 16 de Janeiro de 2003, foi apresentada a Proposta n.º 16 – GG/2003, subscrita pela Vereadora Guadalupe Gonçalves, a qual pretendia “Aprovar o Estudo Preliminar de Intervenção Urbana na Praça do Palácio de Queluz, Quinta da Matinha e Área Adjacente ao Bairro Almeida Araújo para se iniciarem os contactos com as diversas entidades envolvidas, designadamente IPPAR, INAG, IEP e ICN”. A proposta foi aprovada por unanimidade, estando presentes todos os vereadores em representação de todas as forças políticas de então.

Em suma, no âmbito da intervenção Operacional Estratégica de Queluz pretendia-se criar uma malha verde ligada ao “Continuum naturale”, concretizando ainda acções de reabilitação urbana na zona e criação de percursos pedonais entre as áreas verdes urbanas e os Vales da Ribeiras do Jamor e Carenque.

Dessa proposta foram concluídas algumas intervenções que muito beneficiaram a freguesia de Queluz mas não se conseguiu avançar na transformação de Parque Urbano para usufruto pleno da população os terrenos pertencentes à Quinta Nova.

Assim, a CDU recomenda que a Câmara Municipal de Sintra recupere a proposta 16-GG/2003 e encete as negociações com as EP para a transformação da Quinta Nova em Parque Urbano, dado assim continuidade à proposta aprovada por unanimidade relativa à Intervenção Operacional Estratégica de Queluz.

As minhas fotos

As minhas fotos
Reflexo