Uma visão do que me rodeia

Sempre que escrevo neste blog, será sempre a minha visão pessoal e politica do que se passa á minha volta e no meu dia a dia, nada mais do que isso.

Serra da Freita - distrito Viseu

Serra da Freita - distrito Viseu
Frecha da Mizarela - a sua beleza vale o desvio pela serra.

domingo, 5 de abril de 2009

Queluz em lista de espera

Queluz continua em lista de espera relativamente ás obras projectadas para a freguesia e que continuam sem se ver a sua execução. Se os projectos fossem executados ( e não só publicitados com toda a pompa e circunstância), hoje a Freguesia de Queluz seria completamente diferente, mas com os diversos executivos da Câmara Municipal e com o executivo da Junta, continuamos a nadar a passo de caracol.

Assim é bom não esquecer de que se continua á espera que avancem nomeadamente as seguintes obras:

- Centro de Saúde que desde sempre a CDU tem criticado e exigido que seja construído um novo centro pois o actual nunca teve condições para as funções que lhe é exigido, e hoje cada vez mais se vai deteriorando.

- Mercado Municipal de Queluz – é necessário que se avance com o projecto para a sua requalificação e de toda a zona envolvente com criação de estacionamento no subsolo - já em Março de 2003 estavam em curso os estudos de viabilidade deste projecto, estudos que avançaram através da CDU com a sua vereadora na altura Guadalupe.

Quem ainda vai ao mercado assiste cada dia á sua degradação e ao abandono e fecho de lojas por parte de comerciantes.

- Parque Felício Loureiro, passados uma dezena de anos continuamos á espera de que a CMS procede á continuação do projecto realizando a 3ª e 4ª fase (já em Março de 2003 o Presidente da Junta de Freguesia de Queluz afirmava num dos seus anúncios de propaganda de que existia verba no orçamento da CMS , mas até hoje nem sinal da obra) prolongamento do parque através das traseiras da Av.Miguel Bombarda e da margem esquerda do Jamor.

- A Requalificação da Av.Miguel Bombarda (Segundo o Boletim da Junta de Freguesia se Maio, parece que agora é que vai arrancar em Setembro), que já em 2002 o Presidente Seara assumia esta obra. Também nesta altura foi falado a concretização do projecto da Variante á Estrada Nacional 117 (ligação desde a Rotundo do Jamor até á estrada de Belas numa rotunda a criar a saída do pendão) que permitiria requalificar o próprio transito que passa na Av. Miguel Bombarda.

- Requalificação do Mercado Antigo de Queluz (Rua Mateus Vicente Oliveira), tendo sido já dado o parecer positivo em 2003 por parte do Executivo da Junta de Freguesia da altura(PS – CDU) relativamente á proposta programa funcional enviado pela CMS.

Projecto que permitiria a criação de mais um espaço verde para a população, também a criação de mais um parque estacionamento subterrâneo em vários níveis, e, a valorização da rua como eixo pedonal vocacionado para o comércio.

- Também em 2003, se assistiu ao Estudo de Tráfego e ordenamento da circulação e do estacionamento que até hoje nada se sabe sobre a sua aplicação ou não.

- Para quando a Ponte pedonal de ligação do palácio de Queluz á mata da matinha, projecto apresentado pelo vereador Luís Duque em 2004 e que se continua a aguardar.

Também deve ser tido em conta a própria ligação pedonal entre Queluz e Queluz de Baixo que hoje é feita através da via de tráfego automóvel com todos os riscos inerentes para a população.

Manuel Guedelha
Vogal da CDU da Assembleia Freguesia de Queluz
(resumo de intervenção realizada na Assembleia de 30 de Junho)

1 comentário:

  1. Quanto a estas propostas discordo de algumas:

    1. Não deve existir qualquer viabilidade na construção de estacionamento em subsolo pois o Mercado está no leito de cheia do Rio Jamor.
    2. A requalificação do Mercado Municipal deve ser melhor estudada pelos partidos. Quantos comerciantes existem? Quais os produtos que são vendidos? Que necessidades têm os compradores de frescos?
    3. Não me parece que o betão seja a solução para o Mercado de Queluz. Preferia a construção integrada de um novo mercado na 3ª e 4ª fase do Parque Felício Loureiro sem ser em betão, ou seja, deveria ser integrado no Parque com estruturas metálicas a céu aberto como é feito pela Europa. Assim quem optasse pelo uso da bicicleta para fazer compras poderia fazê-lo.
    4. A nova Estrada no leito do Rio Jamor só não avançou porque não foi aprovada, e bem, pelo INAG. A estrada ficaria no leito de cheia do Rio Jamor e impediria a requalificação do mesmo além do perigo que isso representa no futuro.
    5. Não se resolvem problemas de trânsito com novas estradas, mas com alternativas à utilização do carro. Transportes públicos e ciclovias.

    ResponderEliminar

As minhas fotos

As minhas fotos
Reflexo